Energia Solar Fotovoltáica - Economia e Sustentabilidade

24 de julho de 2014 em Arquitetura e Design

Mercado Fotovoltáico Brasileiro

Das fontes de energia renováveis, a energia solar fotovoltaica é a que mais cresce atualmente no mundo. A Europa é líder em termos de potência instalada, com 51.716 MWp de sistemas fotovoltaicos em operação, principalmente na Alemanha (24.678 MWp), Itália (12.754 MWp) e Espanha (4.400 MWp). No restante do mundo, países como Japão (4.914 MWp), Estados Unidos (4.383 MWp) e China (3.093 MWp) também são líderes no uso de energia fotovoltaica.


O Brasil possui um alto potencial para aproveitamento desta fonte de energia, já que possui índices de radiação solar superiores aos encontrados na maioria dos países europeus – variam de 1500kwh/m2/ano a 2200kwh/m2/ano.

No entanto, a realidade atual do país ainda está distante de seu potencial. A potência instalada não supera os 35MWp. Estima-se que exista em operação entre 20MWp e 30MWp de sistemas fotovoltaicos autônomos (em locais sem acesso à rede elétrica) e pouco mais de 3MWp em sistemas conectados à rede.

Entretanto, esta realidade deverá mudar nos próximos anos. Em agosto de 2011, a ANEEL tornou pública a chamada Nº. 013/2011, intitulada “Arranjos técnicos e comerciais para inserção da geração solar fotovoltaica na matriz energética brasileira”, que tem como objetivo principal a instalação de usinas solares fotovoltaicas com capacidade instalada entre 0,5MWp e 3,0MWp. Essa chamada contratou 24,4 MWp de usinas fotovoltaicas, que deverão entrar em operação nos próximos anos.

Outro ponto importante no futuro do mercado FV brasileiro é a utilização do sistema em estádios da Copa do Mundo. O Mineirão (Belo Horizonte, MG), Arena Pernambuco (Recife, PE) Maracanã (Rio de Janeiro, RJ) e o Itaquerão (São Paulo, SP) são alguns estádios que já confirmaram o recebimento de sistemas fotovoltaicos.

Outro fator determinante para o mercado fotovoltaico no Brasil foi à aprovação da Resolução Normativa 482 da ANEEL, em abril de 2012. Com um vasto potencial solar a ser explorado e as devidas ações do setor público e privado, espera-se que o mercado brasileiro fotovoltaico decole nos próximos anos.

Energia em sua Residência

A utilização do sistema fotovoltaico em residência já é uma realidade no Brasil e vem crescendo continuamente. Com a Resolução Normativa 482 da ANEEL, é possível instalar um sistema fotovoltaico e conectá-lo à rede elétrica através do sistema de compensação de energia. Desta maneira, você pode praticamente zerar sua conta de luz com o uso da energia solar, devendo apenas pagar o custo de disponibilidade da rede. É uma forma inteligente e prática de gerar sua própria eletricidade em casa.

O sistema fotovoltaico é modular e pode ser projetado e instalado por partes, conforme suas necessidades e desejos. Dessa maneira, o investimento necessário para instalação do sistema fotovoltaico em sua casa depende do tipo e tamanho de instalação desejada, bem como localização do sistema.

Benefícios da instalação do sistema em sua casa:

  • Contribuição para um mundo mais limpo e sustentável;
  • Possibilidade de aliar o projeto à arquitetura e sua residência;
  • Proteção contra aumentos nas tarifas de eletricidade, o que fará grande diferença em sua conta de luz ao final do mês;
  • Operação de um sistema quase imperceptível, de fácil instalação e baixa manutenção - silencioso, sem poluição, sem a necessidade de pessoas para operar e sem grandes obras;
  • Acesso a fonte de eletricidade limpa e gratuita.

 

Energia em sua Empresa

Tendo em vista que o sistema fotovoltaico gera mais energia exatamente no período de horário comercial -, devendo apenas pagar o custo de disponibilidade da rede. É uma forma inteligente e prática de gerar eletricidade própria em sua empresa de forma inovadora e sustentável. Além do sistema conectado diretamente à rede, é possível adquirir o UPS Solar – ou Nobreak para sua empresa, criado especialmente para operações nas quais o fornecimento de energia é crítico, como servidores, equipamentos de segurança e emergência.

A Resolução Normativa 482 da ANEEL - ou simplesmente Resolução 482 ANEEL – estabeleceu as condições gerais para a conexão à rede da microgeração (potência instalada menor que 100kWp) e minigeração (potência instalada entre 100kWp e 1MWp) distribuída no Brasil e criou o Sistema de Compensação de Energia. Este permite que sistemas fotovoltaicos – e outras formas de geração de energia a partir de fontes renováveis com até 1MW de potência  instalados em residências e empresas – se conectem a rede elétrica de forma simplificada, atendendo o consumo local e injetando o excedente na rede, gerando créditos de energia. Desta forma, é possível praticamente zerar a conta de luz com o uso da energia solar, pagando apenas o custo de disponibilidade da rede.

Quando um sistema fotovoltaico estiver gerando eletricidade, esta será consumida no local. Caso a geração seja maior que o consumo, o excedente é injetado na rede elétrica, gerando créditos de energia. Quando a geração for menor do que o consumo, será utilizada a energia da própria rede elétrica. Os créditos de energia possuem o mesmo valor da eletricidade da rede e podem ser utilizados para abater o consumo, diminuindo assim o valor da conta de energia.

Ao final do mês, é realizado o balanço de quanto foi injetado e quanto foi consumido. Caso em um mês a geração tenha sido maior que o consumo, os créditos de energia podem ser utilizados nos meses seguintes com validade de 36 meses. Esses créditos também podem ser utilizados para compensar o consumo de outras unidades previamente cadastradas para este fim e atendidas pela mesma distribuidora – cujo titular tenha o mesmo CPF ou CNPJ da unidade com sistema fotovoltaico.

Ainda de acordo com a Resolução 482, o consumidor deverá pagar à distribuidora de energia o custo de disponibilidade da rede, como pode ser visto abaixo:

Benefícios da instalação do sistema em sua empresa:

  • Contribuição para um mundo mais limpo e sustentável;
  • Proteção contra aumentos nas tarifas de eletricidade, o que fará grande diferença em sua conta de luz ao final do mês;
  • Retorno financeiro e fortalecimento do marketing da empresa por atuar diretamente em prol das ustentabilidade;
  • Obtenção de certificações e selos;
  • Investimento em novas tecnologias e reconhecimento como empresa inovadora;
  • Operação de um sistema quase imperceptível, de fácil instalação e baixa manutenção - silencioso, sem poluição, sem a necessidade de pessoas para operar e sem grandes obras;
  • Acesso a fonte de eletricidade limpa e gratuita.

 

Mais informações sobre produto e serviços:

Antonio Martis
Especialista em Energia Solar Fotovoltáica

Wilson Lopes
Engenheiro Eletricista

Contato: (45) 9967.8047
E-mail: amartis@hotmail.com

 

Fonte: Solstício Energia - Unicamp

 

Deixe seu comentário:

SHEILA MARTIS

Seja bem-vindo a Sheila Martis Arquitetura.
Sheila Martis Dugatto, formada em Arquitetura e Urbanismo, e Gerenciamento de Projetos, natural de Foz do Iguaçu, atualmente reside em Curitiba - PR.
Casada, louca por cachorros e apaixonada por arquitetura e suas vertentes.
Se dedica há mais de dez anos à arte de planejar, projetar e tornar realidade os sonhos e idéias de seus clientes, no setor de Construção e Decoração.